terça-feira, abril 18, 2006

A estória de Daví, o españolito

O mundo tem destas coisas...há sempre uma estranha vertente que parece dar-nos confirmaçoes sobre aquilo que sabemos, ao mesmo tempo que nao pára de nos surpreender.

Na Argentina, as horas nao passam, voando ainda assim.

Foi logo num dos primeiros momentos que o fado que por aqui há, cantou que eu e o meu amigo españolito Daví, nos encontraríamos. Assim foi. Bem afinadinho!

Como alguns de vós saberao, estou na Argentina hoje, porque ontem estive no Perú. Porquê? Porque ao regressar do Perú houve um overbooking. Aí, tal como eu e as pessoas que me acompanhavam nessa doce viagem, Daví também ficou em terra dois dias mais. Aí nos conhecemos. Companheiros de tamanho de infortúnio.

Em Lima, ficámos no Sheraton, pago pela Air Madrid. (o que, somadas as estrelas das duas noites, resultava em 10 estrelas - número superior à soma de todas as estrelas de todas as pensoes onde ficámos nas nossas 3 semanas peruanas!).

Além da estadia (Eu, Daví, os meus amigos, mais a Carol e a Cris - outras españolitas que tenho ora como amigas), a Airmadrid ofereu-nos uma viagem como compensaçao pelo sucedido, sendo que eu e o Daví escolhemos este nosso destino de hoje, sem que ainda sequer tivessemos falado uma vez. Isso veio depois.

(Pausa: nao preciso de explicar que o overbooking nao me causou transtorno nenhum, mas que, assim que percebi o que aconteceria se ficasse em terrra, tratei de nao fazer o check-in antes das 400 pessoas que estavam ali...)

Depois de Lima (Ago. 2005), nao mais falei com o Daví. Com a Carol sim, que até já veio visitar Lisboa. Mas nao com Daví. Ainda assim, sabia que viria mais ou menos na mesma altura que nós porque a Carol já mo havia dito.

No nosso segundo dia em Buenos Aires (o primeiro de Daví), estavam os manos ttf e jtf numa agência, tratando das viagens que iam fazer pelo país do tango (avioes, pousadas, caminhadas...), quando o cliente da frente se levanta para sair. Quem era? CLARO!
Uma bandalheira na agência, gritos, sorrisos, abraços, choros, arroz e pétalas de rosa...aa...nao...sorrisos já sou eu a exagerar!
Ao beber um café logo de seguida, concluímos que iriamos aos mesmos sítios, mas em datas diferentes. Só coincidiríamos em Buaires (assim lhe chamam os porteños), no último fim-de-semana. Assim combinámos. Depois de encontrá-lo fortuitamente em B.A., vê-lo-ia novamente nesta cidade.

A viagem foi passando. E tao bem... A dado momento, os manos chegaram a Ushuaia, cidade mais a sul do mundo, na Terra do Fogo, também conhecida como "o fim do mundo".

Chegados à pousada, fomos ao nosso dormitório: dois bliches/blixes/2 camas sobrepostas (nota mental...juntar esta à classe das palavras como capô), onde só havia mais uma pessoa...EXACTAMENTE! Eu estava no fim do mundo e acabava de encontrar Daví. Poder-se-ia pensar que este encontro já era mais expectável, dado que tínhamos ido à mesma agência...desenganem-se. É que Daví apenas contratou os vôos e os tours...os hotéis foram por sua conta, risco e escolha. Ainda assim, lá estivemos nós, no mesmo "compartido", em Ushuaia. Terra do Fogo. Terra do fim do mundo.

No dia seguinte partiu rumo ao norte. Este fim-de-semana, passámo-lo juntos. Nós e o seu novo e meu velho, velhíssimo e maiskeísso amigo: jtf.

O mundo tem um rumo. Todos terao o seu. Para já, alegra-me pensar e dizê-lo junto com Daví: ainda que esteja no fim de tudo, no fim do mundo, um amigo terei.

A isso brindámos. Com isso sorrimos.

Até breve, Daví.

4 Comments:

Anonymous Ana Paula said...

Assim vês como se arranjam amigos!
Adoro ler as tuas dicertacões. Acho que davas um bom romancista/escritor/etc/etc. Pode ser que um dia venha a ler um livro teu sobre as tuas viagens por terras da América Latina.
Dancas-te o Tango???
Um grande beijo e boa viagem de regresso.
Tia

8:14 da tarde  
Anonymous Pgima said...

Olá pgimo!
QUE FIXE!!! Isto só visto!! Foste ao fim do mundo e encontraste Daví!!!!
Eu na sexta tb vou ao fim do mundo, mas diferente do teu...o de São João...:)
Um beijo grande na testa para os dois e have fun!!!

12:06 da manhã  
Blogger Khibli said...

Uno-me à multidão de fãs dos dois maninhos cronistas!
Agora só estou à espera do regresso para ouvir as mesmas histórias devidamente detalhadas e ilustradas!

Have fun! K.

9:55 da manhã  
Blogger Maria said...

Overbooking é bom e gente gosta!!! Ver o meu amigothchi feliz, em Portugal, na China ou no Fim do Mundo enche-me o coração! Saudades que nunca mais acabam, muitas histórias para contar e para ouvir... Até Julho!

9:43 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home