quinta-feira, julho 14, 2005

Precedentes

Muito se tem dito sobre o terrorismo.
Parece agora mais ou menos consensual que guardar informação de e-mails e chamadas telefónicas pode ser uma boa medida para poder dificultar o uso dos meios de comunicação globais pelos terroristas.
Pode ser, mas é também uma diminuição da liberdades que todos nós temos. Hoje é 14 de Julho e é com tristeza que constato que para fazer face ao terrorismo o nosso estilo de vida está à beira de lentamente começar a ser alterado.
Quando se fizer isto será aberto um precedente para a alteração dos hábitos e do modo de vida dos europeus - o que eu não posso deixar de considerar uma vitória dos terroristas. Não digo que tenha alternativa para questões destas, mas tenho pena de estar a viver o ponto de inflexão nas liberdades dos povos europeus.

3 Comments:

Blogger Khibli said...

é igual.. É como o sigilo bancário! Para um ojectivo comum fazem-se concessões de privacidade.
mas a verdade é que a tua privacidade já é invadida de diversas maneiras no dia a dia e tu se calhar nem nunca deste conta disso! Ainda por cima não é o conteúdo. Só os números ligados e recebidos serão controlados!

vais ver que vai ser exactamente igual. É daquelas coisas que só prejudica e incomoda quem tem esqueletos no sótão!
Acho bem!

12:43 da tarde  
Blogger ze do telhado said...

não não é igual. igual é para quem nunca teve uma ideia original ou quiz ser diferente e expressar a diferença. não é igual porque quer dizer que desistimos de procurar a compreensão mutua mesmo com aqueles que não expressam o espirito da compreensão en optam pela violencia. quando achamos que gravar numeros resolve problemas estamos a fixar a forma do problema e não a raiz do problema. não é possível querer a globalização numas coisas e não querer noutras como não é possivel acabar com protecionismos de uma especie, quer seja ela económica, política ou social e não esperara que as outras vertentes a acompanhem... isso é no minimo utopia e no máximo outras coisas com nomes mais feios.
mas sim, de facto quando ouvi a noticia ontem à noite do controlo de fronteiras da frança por motivo algum chamei um nome feio ao senhor sarkozy... por ver as liberdades a diminuirem mas ainda mais por vê-las a diminuir sem nada em troca, nada para os franceses e para os europeus, mas muito para o senhor sarkozy e a sua pseudo-candidatura aos eliseu... isso sim deiza-me triste... perceber que a réstia de inicência e utopia que tinhamos neste pais de periferia sossegado está a terminar... a minha pelo menos está... preciso de férias

2:24 da tarde  
Blogger Delfim said...

Concessões na privacidade talvez, mas não na liberdade.

Quem vai sentir restringida a sua liberdade, por existir a possibilidade de estar com as suas comunicações sob escuta dos serviços de informação? Só quem utiliza a sua privacidade em actividades ilícitas, parece-me. (Ainda vai existindo uma diferança grande entre um serviço de informação e um jornal sensacionalista...)

6:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home