sexta-feira, novembro 10, 2006

Iberismos e Idiotices

Via Arrastão:
Um grupo de cidadãos, incluindo vários oficiais reformados, entregaram, hoje, uma participação na Procuradoria-Geral da República, contra o ministro das Obras Públicas, pelas declarações de Mário Lino a defender o iberismo. Os subscritores da queixa consideram que o ministro, ao afirmar-se "iberista convicto" e ao considerar que a "unidade histórica e cultural ibérica é uma realidade que persegue tanto o Governo espanhol como o português", incorreu no crime de traição à pátria, punido com uma pena de dez a 20 anos de prisão. Ao afirmar a "Ibéria" como uma "nova ‘realidade’", Mário Lino "ofende e põe em perigo a independência de Portugal", porque é "incompatível" com a união dos dois países ibéricos. A atitude do ministro é "inadmissível em qualquer parte do mundo", e se Mário Lino "quer ser castelhano, que vá para lá", para Espanha, disse um dos promotores da queixa, o tenente-coronel reformado da Força Aérea João Brandão Ferreira. Para o militar, "o risco" de Portugal ser anexado por Espanha "é efectivo" e "só não é maior porque eles estão divididos", numa alusão às autonomias de várias regiões espanholas, como a Catalunha, o País Basco ou a Galiza. Os espanhóis "estão a tomar conta disto em termos económicos e culturais".

A tonteria (idiotice em espanhol) é tanta que nem sei por onde pegar nisto... Para começar duvido que o Ministro seja Iberista... É apenas um ex-dirigente empresarial com uma visão de mercado ibérico. Eu diria até, enquanto gestor, que o Ministro tem uma visão redutora do mercado interno, que neste momento nem é português, nem ibérico, mas sim aquele que se encontra delimitado pelo espaço Schengen.

Enfim... eu sim sou iberista! Se os espanhóis abdicassem do nome e da monarquia em favor da República Ibérica, por mim podiamos entregar já isto tudo para eles gerirem enquanto nós aprendemos! E o senhor Tenente-Coronel pode ficar tranquilo que ficaria sempre com um espaço para si onde poderia continuar a dizer as barbaridades que quisesse sem perigo de passar 10 anos à sombra!

Quem me quiser acusar de traição à pátria, é favor enviar mail para o QnM.

Gracias!

8 Comments:

Blogger tinyGod said...

Começo por lhe dizer que tonteria é também uma palavra portuguesa embora, segundo os especialistas, seja mais purista a forma tontaria!

Neste caso, acho que ambas as formas se aplicam, quer ao Ministro (que não tem nada que se pronunciar sobre esta matéria enquanto assume funções no Governo da República Portuguesa) quer ao grupo de cidadãos (que vivem agarrados ao conceito do Portugal dos pequeninos).

Não te vou acusar de traição à pátria, mas acho que ainda não é preciso ir tão longe no iberismo, como o referes. Não podemos ter iberismo económico sem o ser político?

1:12 da tarde  
Blogger JTF said...

Deixe que lhe diga que a forma mais natural em português seria tontice...

Indo mais objectivamente ao assunto, foi precisamente sobre o iberismo económico que o Ministro se pronunciou! Daí ser profundamente ridícula a acusação que lhe é feita. E sim: ele deve pronunciar-se sobre essa matéria enquanto Ministro da República, se tal iberismo económico é, como parece ser, chave para o sucesso da economia portuguesa.

Pela minha parte, o conceito de iberismo importa-me tanto como o de qualquer outro ismo, ou seja, muito pouco! Eu acredito isso sim nas particularidades regionais e nas parecenças decorrentes do lifestyle. Um galego é certamente mais parecido com um minhoto do que com um andaluz. Por outro lado, um lisboeta é certamente mais parecido com um madrileno do que com um transmontano. E não é por administrativamente me dizerem que eu sou de um sítio e o madrileno de outro, ou que o galego é espanhol e o barrancanho português que as coisas mudam!

4:03 da tarde  
Blogger Tubarão said...

Arriscando conscientemente a minha liberdade, manifesto-me como favorável à constituição da República Ibérica, dos Estados Unidos da Ibéria ou do Estado Federal Ibérico, ou outra coisa qualquer, desde que Ibérico e nunca espanhol. Revejo-me absolutamente no comentário, só exigia que a palavra Espanha fosse varrida da terminologia política e passasse a figurar só nos livros de História. Nem me importo que a capital seja Madrid, já que é mais central. E gostava de me cruzar com esse grupo de cidadãoes para lhes perguntar: "desculpem, não têm saído muito de casa nem visto televisão, pois não?"

4:35 da tarde  
Blogger Tubarão said...

Esqueci-me de dizer uma coisa sobre os membros desse grupo de cidadãos: que gilipollas. E ainda... que bando de pacóvios (pacóvio é uma bonita expressão).

4:39 da tarde  
Blogger Delfim said...

pois eu quero-te acusar de traição à pátria! só ainda não sei se à pátria portuguesa ou à espanhola...

bem, enquanto não me decido, vai-te expatriando de uma para a outra, ok?

12:56 da tarde  
Blogger molin said...

Parece que cheiro o assunto, hã JTF?

Foi assim que começámos (mal) e continuamos muito melhor. Por isso, o título do filme "Melhor é Impossível" a nós não se aplica nem um nanomilímetro!

Por isso, não vou querer alongar-me muito sobre a questão, só para dizer que a Ibéria está em processo de falência. Muito provavelmente, poderia ser a TAP a dar uma ajudinha!

O iberismo é uma idiotice em si mesma, tal como todos os outros ismos. Aí concordo contigo.
É claro que há sempre uns radicais abestalhados que metem os pés pelas mãos: não sabem atingir os fins sem utilizar os piores meios!

Como dizia a senhora minha avó, cada macaco no seu galho!

8:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Então? Foram todos de férias?

4:35 da tarde  
Anonymous Jorge teixeira said...

Para já não sei se os espanhois nos aceitam....

Para o senhor coronel, para as suas tropas, para o D. Duarte e para o Sebastião que, certamente, vai aparecer um dia, a gente reserva as Berlengas. Coloca-se lá, bem no alto do penhasco, uma bandeira da répubica que uma vez suja pela merda das gaivotas nem os monarquicos vão engeitar.
Eu, por mim, sou um cidadão do mundo....pelo menos enquanto tiver internet....
Jorge

3:36 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home